terça-feira, 30 de abril de 2024

Entrega de Livros sobre Saúde Mental e Relacionamentos Abusivos ao Governo do DF



Hoje, com imensa alegria, apresentei ao Secretário de Governo, Dr. José Humber, meus livros "Saúde Mental - Tentar ou Tentar" e "Relacionamentos Abusivos: Um Passo ao Feminicídio". Para minha grande satisfação, ele solicitou que eu os entregasse à Secretaria de Saúde do DF, representada pela Dra. Lucilene Maria Florêncio de Queiroz. Coloquei-me à disposição para discutir estratégias de combate às relações abusivas que podem levar ao feminicídio.



É uma honra poder compartilhar meu trabalho de vários anos como psicanalista, agora como psicólogo, e contribuir para a saúde mental e o bem-estar em nossa sociedade.


#PsiAlessanderCapalbo

Psicólogo e Psicanalísta
Agende hoje mesmo a sua sessão: 61 - 99500-0200 ou 61 - 2017-4939

Sessão a Valor Social

sábado, 27 de abril de 2024

Expansão no Acesso a Atendimentos Psicológicos no DF: Um Reflexo de Conscientização ou Necessidade Crescente?


Nos últimos cinco anos, a demanda por serviços psicológicos na rede pública de saúde do Distrito Federal teve um aumento expressivo. Segundo dados da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), o número de sessões de atendimento psicológico saltou de 8.297 em 2018 para 25.222 em 2022, um aumento de mais de 200%. Só no ano de 2023, o recorde de atendimentos foi alcançado em outubro, com mais de 2.500 procedimentos registrados. Até a segunda semana de abril de 2024, já foram contabilizados cerca de 7.500 atendimentos.

Este crescimento abrange todos os níveis de atenção à saúde, desde o atendimento primário até o hospitalar, indicando uma expansão significativa no acesso aos serviços psicológicos. Mas o que está por trás dessa elevação nos números?

Izabella Rodrigues, professora de psicologia do Centro Universitário de Brasília (Ceub), aponta que o aumento pode ser atribuído a uma maior conscientização sobre a importância dos cuidados com a saúde mental. A integração desses cuidados nos serviços de saúde, segundo ela, tem mostrado ser benéfica para os pacientes, além de contribuir para a economia de recursos ao prevenir o agravamento de outras condições de saúde.

Além disso, eventos recentes como eleições e a pandemia global podem ter intensificado o estresse psicológico da população, levando a um aumento nos sintomas de ansiedade, estresse e depressão. Esses fatores, combinados, resultaram em uma procura maior por suporte psicológico.

Você ou alguém próximo tem sentido a necessidade de buscar suporte psicológico recentemente? Este aumento nos serviços reflete uma mudança na percepção da sociedade sobre a saúde mental ou apenas uma resposta a um período particularmente desafiador? Reflectir sobre essas questões pode nos ajudar a entender melhor como os serviços de saúde estão evoluindo para atender às necessidades da população.


Está precisando de Apoio?

#PsiAlessanderCapalbo

Agende hoje mesmo a sua sessão: 61 - 99500-0200 ou 61 - 2017-4939

Sessão a Valor Social

 

sexta-feira, 26 de abril de 2024

Traumas Infantis: Entendendo Seu Impacto no Desenvolvimento Adulto



Alguma vez você já refletiu sobre como os eventos da sua infância podem estar influenciando seu comportamento atual? Certos padrões negativos iniciados na infância podem continuar afetando indivíduos na vida adulta. Vamos analisar três traumas típicos da infância e seus possíveis efeitos prolongados.

  1. A Necessidade de Agradar: Comentários condicionais dos pais, como "só gosto de você quando você se comporta bem" ou "me orgulho de você apenas quando você tem sucesso", podem ensinar as crianças que seu valor depende de suas ações. Isso pode criar um fardo emocional duradouro, onde a pessoa sente que deve constantemente provar seu valor para ser digna de amor e aceitação.

  2. Dúvida Sobre a Própria Capacidade: A superproteção dos pais pode privar as crianças de experiências essenciais para o desenvolvimento da independência. Por exemplo, ao sempre resolver problemas por elas ou ao evitar que enfrentem pequenos desafios, os pais podem inadvertidamente instilar uma sensação de incapacidade. Adultos que crescem sob essas condições podem lutar com a autoconfiança e a resiliência, muitas vezes dependendo da validação alheia para se sentirem competentes.

  3. Temor de Abandono: Experiências de separação ou negligência durante a infância, como sentir-se deixado de lado quando os pais estão ocupados ou ausentes, podem fomentar um medo profundo de abandono. Esse trauma pode manifestar-se em adultos como um comportamento excessivamente controlador ou uma relutância em se envolver profundamente em relações, tudo isso numa tentativa de evitar a dor de ser abandonado novamente.

Você reconhece esses padrões em sua própria vida ou na de pessoas próximas? Identificar essas influências pode ser o primeiro passo para superá-las. Procurar suporte terapêutico pode ser essencial para aprender a lidar com esses traumas e buscar um desenvolvimento pessoal mais pleno e saudável.


#PsiAlessanderCapalbo

Agende hoje mesmo a sua sessão: 61 - 99500-0200 ou 61 - 2017-4939

Sessão a Valor Social

quinta-feira, 25 de abril de 2024

Você Está Lidando com o Impacto das Redes Sociais em Sua Vida?


Você Está Lidando com o Impacto das Redes Sociais em Sua Vida? Está notando que parece que estamos perdendo o controle: da vida; dos filhos; dos relacionamentos; da situação financeira?

Em uma era dominada pela tecnologia, a compulsão pelas redes sociais tem emergido como um fenômeno preocupante, especialmente entre os adolescentes. Esse comportamento é caracterizado pelo uso incessante e incontrolável dessas plataformas, o que pode acarretar sérias consequências para a saúde mental dos jovens.

Os sintomas do vício em redes sociais são alarmantes e incluem a verificação compulsiva das plataformas, a dificuldade em diminuir o tempo de uso, irritabilidade quando o acesso é restrito, além de impactos negativos nas atividades cotidianas e nas relações interpessoais. Esse padrão de comportamento pode levar a quadros de ansiedade, depressão, baixa autoestima e problemas de concentração, afetando significativamente o bem-estar psicológico dos jovens.

As causas desse vício são complexas e variadas, envolvendo desde a busca incessante por aprovação social até o medo de se sentir excluído digitalmente, além de ser um meio de escapar de problemas pessoais.

Para enfrentar a compulsão por redes sociais, é comum a necessidade de um tratamento que pode envolver terapia (como a análise pessoal) e, em alguns casos, intervenções farmacológicas. Tais abordagens têm como objetivo ajudar o adolescente a desenvolver habilidades para manejar suas emoções e alcançar um equilíbrio entre o tempo online e offline, reduzindo os efeitos nocivos deste comportamento.

É crucial que pais, educadores e profissionais de saúde mental estejam alertas a essa questão crescente. Através do incentivo ao uso equilibrado das redes sociais e do fornecimento de suporte adequado, pode-se ajudar os adolescentes a superar esses desafios, preservando assim sua saúde mental e seu bem-estar emocional no longo prazo. (É importante colocar limites e tempo para os filhos).

Se você ou alguém próximo está passando por essa situação, considerar uma avaliação com um profissional de saúde mental pode ser um passo fundamental para restaurar o equilíbrio e a qualidade de vida.


#PsiAlessanderCapalbo

Agende hoje mesmo a sua sessão: 61 - 99500-0200 ou 61 - 2017-4939

Sessão a Valor Social

terça-feira, 23 de abril de 2024

Construindo Relacionamentos Sólidos: A Importância da Terapia de Casal


Um relacionamento saudável é como uma planta que requer cuidados diários e atenção constante para florescer. No entanto, mesmo nos momentos de dificuldade, muitos casais hesitam em buscar ajuda até que a situação se torne insustentável. Reconhecer os sinais precoces de desgaste e procurar apoio especializado desde o início são passos cruciais para fortalecer a relação.

A terapia de casal emerge como uma ferramenta valiosa, especialmente em períodos de crise. Profissionais treinados podem auxiliar os casais a compreender e enfrentar uma variedade de questões, desde problemas de comunicação até conflitos não resolvidos e questões antigas que ainda afetam o presente. No entanto, é essencial que ambos os parceiros estejam comprometidos com o processo, já que a terapia demanda esforço e dedicação mútuos.

Além dos desafios comuns enfrentados pelos casais, como aprimorar a comunicação e satisfazer as necessidades mútuas, há questões adicionais que podem surgir, como competições internas, intimidade sexual, reconstrução da confiança após uma traição e administração de diferenças individuais. Problemas financeiros, saúde mental, criação dos filhos, divisão de tarefas domésticas e falta de tempo de qualidade juntos também podem desgastar o relacionamento se não forem abordados adequadamente.

Durante a terapia, os psicoterapeutas auxiliam os casais a identificar as dinâmicas de relacionamento que contribuem para os problemas, destacando os papéis desempenhados por cada parceiro. Essa abordagem possibilita uma mudança na percepção do relacionamento e do outro, facilitando a resolução de conflitos e promovendo uma conexão mais profunda.

Investir na saúde do relacionamento e fortalecer os laços afetivos é crucial para manter a harmonia e a felicidade a longo prazo. A terapia de casal oferece um ambiente seguro para explorar questões profundas, promover a compreensão mútua e construir um relacionamento mais saudável e duradouro.


#PsiAlessanderCapalbo

Agende hoje mesmo a sua sessão: 61 - 99500-0200 ou 61 - 2017-4939

Sessão a Valor Social

sábado, 20 de abril de 2024

Entendendo e Tratando o Transtorno Explosivo Intermitente: A Importância do Suporte Psicológico



O Transtorno Explosivo Intermitente (TEI) é um distúrbio psiquiátrico reconhecido pela Organização Mundial da Saúde, marcado por súbitas explosões de raiva que são desproporcionais às situações que as desencadeiam. Essas explosões podem manifestar-se através de agressão verbal ou física e são frequentemente seguidas por sentimentos de remorso e arrependimento.

As pessoas com TEI geralmente lutam para controlar impulsos agressivos, o que pode resultar em comportamentos violentos e prejudicar significativamente seus relacionamentos interpessoais. A irritabilidade constante, a dificuldade em lidar com frustrações e a impulsividade são características comuns deste transtorno.

Embora as causas exatas do TEI ainda sejam objeto de estudo, acredita-se que uma combinação de fatores genéticos, ambientais e neurobiológicos contribua para o seu desenvolvimento. Experiências traumáticas na infância e a exposição contínua à violência podem também aumentar o risco de desenvolver este transtorno.

O tratamento do TEI envolve uma abordagem multidisciplinar. Intervenções psiquiátricas podem incluir medicamentos para ajudar no controle dos sintomas, enquanto o suporte psicológico é crucial para ajudar o indivíduo a entender e modificar padrões de pensamento negativos, além de desenvolver habilidades de gerenciamento emocional. A terapia pode ensinar técnicas eficazes para lidar com a raiva e melhorar a comunicação, facilitando assim a manutenção de relacionamentos saudáveis.

É essencial procurar ajuda de um psicólogo ou psicanalista se você ou alguém próximo apresentar sintomas do TEI. A intervenção precoce pode significar uma melhoria considerável na qualidade de vida, reduzindo o impacto negativo do transtorno nas relações pessoais e na saúde mental.



#PsiAlessanderCapalbo

Agende hoje mesmo a sua sessão: 61 - 99500-0200 ou 61 - 2017-4939

Sessão a Valor Social


quinta-feira, 18 de abril de 2024

Psicanálise: Desvendando o Inconsciente e Confrontando Ilusões (Tem pessoas que preferem viver no engano)



A psicanálise, criada por Sigmund Freud, é uma abordagem psicológica que nos ajuda a entender e confrontar as complexidades de nossos pensamentos e comportamentos inconscientes. Essa técnica nos desafia a olhar além das ilusões e do autoengano que frequentemente moldam nossa percepção de nós mesmos e do mundo ao nosso redor.

Essencialmente, a psicanálise explora profundamente o inconsciente, buscando revelar as forças ocultas que influenciam nossas ações e emoções. Através da análise de sonhos, lapsos de fala e mecanismos de defesa, ela nos empurra para além das barreiras do conforto e das crenças infundadas.

Ao mergulhar nas profundezas de nossa psique, somos convidados a enfrentar desejos escondidos, medos não reconhecidos e contradições internas. Esse processo não é fácil: requer coragem para aceitar verdades que podem ser desconfortáveis ou até dolorosas. Contudo, é um passo necessário para o autodescobrimento e crescimento pessoal.

A psicanálise mostra que, muitas vezes, nos enganamos para proteger nossa estabilidade emocional. No entanto, esses mesmos enganos podem nos impedir de resolver conflitos internos e superar problemas pessoais. Ao questionar essas ilusões e investigar a verdade do inconsciente, a psicanálise oferece uma chance de maior autoconhecimento e desenvolvimento, liberando-nos das restrições do autoengano e permitindo um encontro verdadeiro com nossa essência.


#PsiAlessanderCapalbo

Agende hoje mesmo a sua sessão: 61 - 99500-0200 ou 61 - 2017-4939

Sessão a Valor Social

terça-feira, 16 de abril de 2024

Vamos Falar de Sexo? Redescobrindo a Intimidade no Relacionamento


A falta de sexo em um relacionamento pode transformar uma relação amorosa em mera convivência amistosa. Entretanto, é possível reacender a chama da paixão e recuperar a intimidade perdida. O primeiro passo crucial é reconhecer o problema e abrir um canal de comunicação honesto e sem julgamentos. É essencial entender as causas do distanciamento, sejam elas a rotina diária, o estresse acumulado, problemas de saúde sexual ou desconfortos durante a intimidade.

Entender que a falta de sexo é uma questão do casal e não um problema individual é vital. Não se trata de encontrar um culpado, mas sim de trabalhar juntos para superar as barreiras. Neste momento, o apoio mútuo é fundamental para manter o desejo vivo. É importante ouvir e falar abertamente, preocupando-se com as necessidades do outro.

Se necessário, buscar ajuda de um psicólogo ou psicanalista pode ser extremamente benéfico. Profissionais podem oferecer orientações e técnicas para melhorar a comunicação e a expressão de afeto no relacionamento.

Pequenos gestos cotidianos também desempenham um papel significativo na reconstrução da intimidade. Carinhos como beijos, abraços e toques delicados estreitam os laços e revitalizam a química entre o casal. Atividades conjuntas, como tomar um banho juntos ou preparar-se para o dia ao lado do parceiro, criam momentos especiais e reforçam a conexão.

A intimidade sexual é uma das expressões mais profundas de conexão em um casamento. Reconhecendo sua importância e trabalhando juntos para superar os desafios, é possível reviver a paixão e desfrutar de um relacionamento mais profundo e satisfatório.

Precisando de Ajuda?


#PsiAlessanderCapalbo

Agende hoje mesmo a sua sessão: 61 - 99500-0200 ou 61 - 2017-4939

Sessão a Valor Social

A Violência Contra as Mulheres: Entendendo e Combatendo a Misoginia

A misoginia é uma forma de violência de gênero profundamente enraizada na desigualdade e discriminação contra as mulheres. Esse sentimento d...