domingo, 5 de novembro de 2023

Celular para crianças e Jovens?




O uso excessivo de celulares por crianças é um tema que merece nossa atenção, especialmente em uma sociedade que está se adaptando a uma nova realidade pós pandemia. Durante o período de isolamento, muitas crianças se viram estudando por meio de dispositivos móveis, o que tornou o celular uma ferramenta onipresente em suas vidas.
Muitas crianças passam mais de 9 horas por dia em seus celulares e tablets, o que levanta preocupações significativas. Essa exposição constante às telas pode levar a diversas consequências negativas. Uma delas é a tendência a desenvolver relacionamentos predominantemente virtuais, o que pode resultar em uma falta de socialização significativa. A partir do momento em que uma criança precisa de interações interpessoais para desenvolver suas habilidades sociais e relacionamentos, a dependência excessiva das telas pode prejudicar esse processo.
Além disso, o uso prolongado de dispositivos móveis pode causar transtornos, como ansiedade, problemas de visão, dificuldades para dormir e problemas de aprendizagem. Isso ocorre porque as crianças estão expostas a conteúdo muitas vezes inadequado para sua faixa etária, e o tempo gasto nas telas frequentemente substitui atividades ao ar livre e interações sociais saudáveis.
Do ponto de vista cognitivo, afetivo e psicomotor, o impacto do uso excessivo de celulares nas crianças é substancial. A exposição constante a estímulos digitais pode dificultar o desenvolvimento de habilidades cognitivas, como a concentração e a resolução de problemas. Além disso, a falta de interação face a face pode resultar em uma diminuição da empatia e da capacidade de compreender as emoções dos outros.
Além dos riscos já mencionados, vale ressaltar que para muitos pais, permitir que seus filhos usem celulares é uma forma de se tranquilizar e facilitar suas vidas. No entanto, esse tipo de delegação de responsabilidade pode ter consequências negativas, uma vez que as crianças precisam do apoio e da orientação dos pais para navegar no mundo digital de maneira segura e equilibrada.
Portanto, é fundamental que os pais e educadores estejam cientes desses desafios e trabalhem juntos para estabelecer limites saudáveis no uso de dispositivos móveis. Promover atividades ao ar livre, incentivar interações sociais reais e fornecer orientação sobre o conteúdo acessado online são medidas essenciais para garantir o desenvolvimento saudável das crianças em um mundo cada vez mais digital.
Em resumo, o celular nas mãos das crianças é uma realidade com a qual devemos lidar de forma equilibrada e consciente. O uso excessivo pode ter impactos significativos no desenvolvimento cognitivo, afetivo e psicomotor, além de afetar a socialização e a saúde física e mental. Portanto, é fundamental encontrar um equilíbrio entre a tecnologia e as interações reais para garantir um crescimento saudável e equilibrado para as crianças, sem deixar de reconhecer a importância do papel ativo dos pais na orientação de seus filhos nesse cenário.


Psicanalista e Psicólogo Alessander Capalbo


#PsiAlessanderCapalbo
#PsicologiaClínica
#PsicanáliseClinica
#AtendimentoOnline


Agende hoje mesmo sua sessão:

Fone e WhatsApp: 61 - 99500-0200


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Poder do Amor na Terceira Idade

Com o passar dos anos, o amor adquire uma profundidade que transcende o tempo, revelando sua verdadeira essência na maturidade e na sabedori...